Regência verbal estabelece relação de subordinação entre um verbo e outro termo. A regência verbal indica o uso ou não de preposições e o significado dos verbos.

A regência verbal indica a relação que um verbo (termo regente) estabelece com o seu complemento (termo regido) através do uso ou não de uma preposição. Na regência verbal os termos regidos são o objeto direto (sem preposição) e o objeto indireto (preposicionado).

Estudar a regência dos termos é importante porque nos permite ampliar a capacidade de expressão. Assim, conhecemos os significados de um verbo e as diferenças que a mudança ou retirada de uma preposição podem provocar. Por exemplo: O pai assiste o filho – significa ver, observar.

Se a sintaxe de regência trata da complementação de um termo, seja ele nome ou verbo, a concordância, por sua vez, trata da relação entre dois termos que agregam significados à oração. Da mesma forma que a regência, a concordância também pode ser verbal ou nominal.

Porém, a regência verbal diz respeito à subordinação entre um verbo e seu complemento, que pode ou não necessitar de uma preposição para interligá-los. Já a regência nominal trata da relação entre nomes, ou seja, substantivos, adjetivos ou advérbios, e complementos.


O que se estuda em regência verbal?

Regência verbal estabelece relação de subordinação entre um verbo e outro termo. A regência verbal indica o uso ou não de preposições e o significado dos verbos.

Qual a norma culta da regência verbal?

Na regência verbal há um termo regente que estabelece uma relação com um termo regido. O termo regente é sempre o verbo e o termo regido é o complemento verbal. Quando o termo regido é um objeto direto, a regência verbal é estabelecida através de uma preposição.

Quais são as vantagens de estudar regência verbal?

Estudar regência verbal tem inúmeras vantagens, pois ajuda na formação de frases corretamente e contribui para aperfeiçoar a escrita em geral.

Como posso estudar regência verbal?

Uma ótima maneira de estudar regência verbal é fazendo exercícios práticos, como por exemplo, preencher os espaços de frases com as palavras mais adequadas para o contexto.

Quais recursos eu posso usar para estudar melhor a regência verbal?

Para estudar melhor a regência verbal, você pode utilizar livros de gramática, aulas online, vídeo-aulas e tutoriais para reforçar seus conhecimentos.

Como saber se é uma regência verbal?

A regência verbal indica a relação que um verbo (termo regente) estabelece com o seu complemento (termo regido) através do uso ou não de uma preposição. Na regência verbal os termos regidos são o objeto direto (sem preposição) e o objeto indireto (preposicionado).

Por que estudar regência verbal?

Estudar a regência dos termos é importante porque nos permite ampliar a capacidade de expressão. Assim, conhecemos os significados de um verbo e as diferenças que a mudança ou retirada de uma preposição podem provocar. Por exemplo: O pai assiste o filho – significa ver, observar.

Qual a diferença entre concordância e regência?

Se a sintaxe de regência trata da complementação de um termo, seja ele nome ou verbo, a concordância, por sua vez, trata da relação entre dois termos que agregam significados à oração. Da mesma forma que a regência, a concordância também pode ser verbal ou nominal.

Quais são exemplos de regência verbal?

Exemplos de regência verbal incluem verbos seguidos por prepostos, pronomes e outras palavras que mudam o sentido da oração, como no caso de “Estou falando com ele”.

Como diferenciar regência verbal e nominal?

Porém, a regência verbal diz respeito à subordinação entre um verbo e seu complemento, que pode ou não necessitar de uma preposição para interligá-los. Já a regência nominal trata da relação entre nomes, ou seja, substantivos, adjetivos ou advérbios, e complementos.

Última Atualização: 24/12/2022