Os poríferos são animais filtradores, ou seja, através dos porócitos, eles conseguem absorver água para a espongiocele. Essa água carrega consigo compostos orgânicos e até pequenos organismos, como fitoplânctons e protozoários, que servirão de alimento para o organismo.

Fisiologia das esponjas → Digestão: é do tipo intracelular, ou seja, ocorre no interior das células. Eles conseguem seu alimento por meio da filtração, removendo partículas de alimento que estão na água que entra pelo seu corpo através dos poros.

Respiração. A respiração possui um processo similar ao da nutrição: a água que entra pelos poros carrega oxigênio que é, então, absorvido por difusão pelos coanócitos para o processo de respiração celular.

A digestão, por exemplo, não ocorre em um sistema digestório. São os coanócitos os responsáveis por retirar da água o alimento necessário para a esponja, fazendo, posteriormente, a digestão intracelular. Eles podem também transferir os alimentos aos amebócitos, que levam as substâncias para outras células.

Basicamente a circulação dos poríferos é de água, alimento e espermatozoides. O percurso se inicia nos poros, por onde entram, e termina no ósculo, por onde saem por meio da movimentação dos flagelos dos coanócitos.


Como as esponjas conseguem alimento e oxigênio?

Os poríferos são animais filtradores, ou seja, através dos porócitos, eles conseguem absorver água para a espongiocele. Essa água carrega consigo compostos orgânicos e até pequenos organismos, como fitoplânctons e protozoários, que servirão de alimento para o organismo.

Como a alimentação com oxigênio afeta o crescimento das esponjas?

Mais oxigênio significa mais energia para o crescimento de novas células, permitindo que as esponjas cresçam mais rapidamente.

De onde provém o oxigênio para as esponjas?

O oxigênio é obtido pela fotossíntese das cianobactérias hospedadas em seus corpos.

Quais são os benefícios do uso de oxigênio como meio de alimentação para as esponjas?

O uso de oxigênio fornece uma variedade de nutrientes, permitindo que as esponjas mantenham um equilíbrio de energia e saúde adequados. Além disso, o oxigênio é essencial para o controle das populações de predadores e para manter a saúde de seu ambiente.

Como ocorre a circulação de água nas esponjas?

A circulação da água ocorre com o auxílio do batimento dos flagelos dos coanócitos, sendo esta devolvida novamente ao ambiente por uma abertura localizada na porção superior do animal, denominada ósculo. Junto a esta, excreções e gás carbônico são eliminados.

Qual o sistema Digestorio da esponja?

A digestão, por exemplo, não ocorre em um sistema digestório. São os coanócitos os responsáveis por retirar da água o alimento necessário para a esponja, fazendo, posteriormente, a digestão intracelular. Eles podem também transferir os alimentos aos amebócitos, que levam as substâncias para outras células.

Como as esponjas fazem para se alimentar?

Fisiologia das esponjas → Digestão: é do tipo intracelular, ou seja, ocorre no interior das células. Eles conseguem seu alimento por meio da filtração, removendo partículas de alimento que estão na água que entra pelo seu corpo através dos poros.

Como as esponjas aquáticas absorvem o oxigênio?

Respiração. A respiração possui um processo similar ao da nutrição: a água que entra pelos poros carrega oxigênio que é, então, absorvido por difusão pelos coanócitos para o processo de respiração celular.

Como é a circulação das esponjas?

Basicamente a circulação dos poríferos é de água, alimento e espermatozoides. O percurso se inicia nos poros, por onde entram, e termina no ósculo, por onde saem por meio da movimentação dos flagelos dos coanócitos.

Por que as esponjas têm necessidade de oxigênio?

O oxigênio é essencial para a respiração celular, para a produção de energia e para a manutenção da vida dos organismos.

Última Atualização: 24/12/2022